Sejam muito bem vindos ao ButtahBenzo Brasil. A sua primeira fonte de informações sobre as atrizes Ashley Benson e Shay Mitchell, mundialmente conhecidas por participarem da série de TV Americana Pretty Little Liars. Somos um site não-oficial feito de fã para fã, portanto não temos contato com elas, seus familiares e agentes. Todo o conteúdo, fotos, informações, vídeos e etc. pertencem ao site a não ser que seja informado ao contrário. Visite as categorias abaixo e divirta-se!
27.nov
2020

Ashley Benson concedeu uma nova entrevista para a revista Vanity Fair da Itália. Confira a tradução completa:

2020 é provavelmente o ano de dizer adeus, de uma vez por todas, ao clichê de loira californiana. Ashley Benson, uma das protagonistas de Pretty Little Liars, não nega a importância da beleza, já que todos andam por aí com smartphones com câmeras acopladas. No entanto, ele acredita que o compromisso social conta muito mais hoje. É fácil imaginar que, com 21 milhões de seguidores no Instagram, muitas pessoas querem segui-la, mas Ashley não se concentra apenas em seus looks incríveis, mas regularmente posta conteúdo sobre a eleição presidencial e o movimento Black Lives Matter.

Ashley, 30, tem muitos planos empolgantes para o futuro, incluindo dar mais espaço para atuar, mas também para escrever e cantar. Nunca julgue um livro pela capa.

O que você acha do lockdown “suave” que estamos vivenciando nesta segunda onda de pandemia?

É um período muito estranho e difícil para qualquer pessoa, feito de subidas e descidas contínuas. Tento me manter ocupada o máximo que posso. No domingo passado, peguei meu primeiro voo desde o início da pandemia e fui para Nova York. Obviamente, há menos movimento lá, mas todas as atividades, como restaurantes, por exemplo,estão funcionando. Isso me lembra muito a atmosfera de Paris, uma cidade que amo. Nova York parece um pouco mais animada do que Los Angeles.

Ao contrário de muitas atrizes, que se mudaram para L.A. para trabalhar, ela cresceu nesta cidade.

Sim e eu adoro: é um lugar extraordinário que oferece inúmeras oportunidades. Quem vem de uma pequena cidade para cá sofre um verdadeiro choque cultural. Acho que muitas pessoas ficam com medo no início, mas depois acabam amando.

Como surgiu o seu interesse em atuar?

Quando criança, memorizava cada linha dos filmes e gostava de interpretar vários personagens. Desde menina eu sabia que queria atuar: o que eu não sabia era como encontrar um agente ou como funcionava o mundo do show business. Tudo começou como modelo. Como sempre, uma coisa levou à outra e comecei a fazer anúncios. Eu adorei, adoro estar no set. Demorou muito para conseguir aparecer em uma série de televisão. Tem sido uma jornada incrível e também muito exigente. Uma experiência cheia de decepções e rejeições. Começando muito jovem, tive que aprender desde cedo a lidar com o “não”. É um mundo difícil. Tento não ser excessivamente sensível porque corre o risco de  ficar muito ferida.

Você desenvolveu um método para gerenciar decepções?

Sim, eu chorei muito! Mas quanto mais você trabalha neste mundo, mais você se acostuma. Quando jovem, quando estava atuando em uma novela, eu era a mais nova e tive que crescer muito rápido. Meus amigos tinham cerca de vinte ou trinta anos e eu recebia muitos conselhos deles. Eles me ajudaram, eles foram um guia. Queria tanto atingir meu objetivo que não podia me dar ao luxo de pensar: “Chega, deixo tudo e vou”. Isso me levou a trabalhar ainda mais duro para provar a mim mesma que eu poderia fazer isso 

Alguns anos depois, quais são suas impressões sobre Pretty Little Liars?

Não frequentei o ensino médio ou a universidade, então ficar com as mesmas pessoas por sete anos foi um pouco como ir à escola para mim. Quando comecei a trabalhar nesta série, não pensei que fosse durar tanto e ninguém imaginava o quão popular ela se tornaria: cresceu de repente. Foi uma experiência extraordinária e me ensinou muito. Tive a oportunidade de fazer amizades maravilhosas entre o staff, o elenco e a produção e no final nos tornamos uma grande família: filmamos dez meses por ano, durante sete anos. De certa forma, a tripulação teve que se tornar minha família porque eu não podia ver a minha. Cada um de nós também esteve presente para os outros e, mesmo que tenha sido uma experiência cansativa, por vezes exaustiva, estou grata de ter vivido isso 

Você sente o mesmo por Spring Breakers, o culto considerado por muitos como o estilo de vida dos jovens no início dos anos 2000? Nesse filme, você interpreta uma aluna desinibida que vira criminosa: foi uma operação protofeminista ou uma tentativa de explorar a imagem dela?

“Sempre adorei os trabalhos de Harmony (Korine, org). Ele é um diretor muito interessante e não tem medo de ultrapassar os limites. Quando fiz esse filme, eu tinha 21 anos e estava na segunda temporada de Pretty Little Liars. A história me atraiu porque representou um grande desafio. Algumas pessoas dizem que nós, atrizes, fomos exploradas, não vejo dessa forma. Selena Gomez era da Disney, eu de um programa para adolescentes. Foi uma grande oportunidade para nos mostrarmos de maneiras diferentes das que as pessoas costumavam ver. Esta experiência mudou a minha vida, mudou a forma como vejo filmes, revolucionou o meu ponto de vista sobre os projetos que pretendo realizar

Você acha que Hollywood fez progressos para as mulheres?

Acho que houve uma grande evolução. Inicialmente, não conseguimos papéis principais – éramos simplesmente atrizes desempenhando papéis menores ao lado de homens. Agora, muitas mulheres estão no comando do cinema e nossas vozes são mais ouvidas. Alguns projetos são desenvolvidos por equipes inteiramente femininas e temos cada vez mais oportunidades, tanto como diretoras quanto como atrizes. Tenho a sensação de que nosso valor finalmente foi reconhecido. É muito emocionante

Her Smell foi outro filme bem recebido. Ela sempre foi apaixonada por música e aqui ela toca um punk rocker!

Alex Perry é um realizador extraordinário. Sem contar que durante muito tempo fui fã de Elisabeth Moss (a protagonista) ela passou, com muita facilidade, de uma série como Mad Men para o cinema… e agora ela está de volta à TV. Ela trabalha como atriz e produtora e é muito boa nos dois. Nos conhecemos em um jantar em Cannes e lá descobri que ela também me respeitava: eu não podia acreditar, fiquei até surpresa que ela soubesse quem eu era. Ela e eu fomos fundo, imediatamente. Quando eu a conheci, eu tinha acabado de filmar Pretty Little Liars e eu queria muito pular na minha carreira para não ser pega no clichê da “bela loira”. Consegui, também graças a Elisabeth. Foi ela quem me entregou o roteiro de Her Smell e garantiu que eu conhecesse Alex, o diretor. Eu o conheci em Nova York, nos demos bem imediatamente e eu consegui o papel. Trabalhar e estudar com Lizzy Moss, que acredito ser uma das atrizes mais talentosas do mundo, foi simplesmente incrível. Esta experiência foi como uma escola de atuação por um mês e meio.

Seu último filme, “The Birthday Cake”, está para ser lançado, estrelando ao lado de atores extraordinários como Ewan McGregor e Val Kilmer.

Eu me diverti muito desde que li o roteiro: extraordinário, muito sombrio. Filmamos em Nova York e o diretor, Jimmy (Giannopoulos), é meu amigo há muito tempo.  fazer um filme com Val Kilmer é incrível!

Que papel você desempenha?

Uma nova-iorquina meio maluca, uma espécie de festeira.

Quais são seus planos para o futuro?

Durante o lockdown, Jimmy, o diretor de “The Birthday Cake”, e eu escrevemos dois filmes. Vou começar a filmar na próxima semana. Vai ser maravilhoso voltar ao trabalho, eu queria tanto! Ficar parado não era a melhor coisa…

Onde você vai filmar?

Los Angeles

As eleições acabam de ser realizadas nos Estados Unidos. Como você diria a atmosfera que respira para alguém que mora em outro país?

Tem sido um período muito estressante para nós. Antes do final da contagem, fomos envolvidos por uma grande incerteza. Todo mundo tem suas próprias visões políticas e acho que isso deve ser aceito, mas realmente precisávamos de uma mudança. Foi bom ver que, no final das contas, os americanos se uniram para a vitória da pessoa certa. A sexta-feira que deu a notícia foi um dia de festa! Quando acordei, senti um grande alívio. Nosso país vive um momento emocionante e tenho a impressão de que um futuro glorioso nos espera.

Você tem 21 milhões de seguidores no Instagram. Quanta importância você dá às redes sociais?

Eu amo e odeio. Na época de Pretty Little Liars, eu tinha que estar muito presente no Instagram. Tive que postar conteúdo e, até certo ponto, tornar minha vida pública. Sim, mas não gostei. Agora estou tentando usar meu perfil para abordar certos tópicos. Falei muito sobre as eleições e também de Black Lives Matter. Procuro fornecer informações corretas e, ao mesmo tempo, aprendo muito com as pessoas que sigo. O meu objetivo é acima de tudo dar a conhecer meus objetivos e dar a minha opinião sobre alguns assuntos, só isso. Tem uma equipe que cuida disso pra mim. A mídia social pode engolfar você: eu me pego olhando para o meu telefone e checando o Instagram dia e noite, sem motivo. Especialmente agora, com aplicativos como o Facetune, que permitem que as pessoas mudem sua aparência online, as pessoas muitas vezes se sentem inadequadas e inseguras. Garanto que isso não aconteça e nas redes sociais também falo sobre isso. Muitas mulheres ficam desanimadas porque não são perfeitas ou porque não são magras o suficiente. Com a cirurgia plástica, as pessoas estão se transformando no que veem nas redes sociais e, especialmente em Los Angeles, estão todas começando a ficarem iguais! Sempre digo às mulheres: “Você é perfeita na sua singularidade”. Até as capas das revistas estão sempre retocadas, não representam o cotidiano. Em vez disso, devemos amar nossas imperfeições. É difícil para qualquer um: eu também tenho muitas inseguranças com as quais tenho que lidar e há momentos em que me sinto muito mal. Nesses casos, faço uma pausa nas redes sociais, é bom para o meu espírito.

Como você definiria o seu estilo?

Varia muito. Embora eu sempre me vista de preto e sempre casual. Eu diria que tenho um estilo mais nova-iorquino do que californiano. Não gosto muito de saltos porque os acho desconfortáveis. Por outro lado, adoro pele. O look ideal para mim é totalmente preto: bota, calça e jaqueta de couro. Aí também gosto de vestidos leves, mas sempre os uso com uma jaqueta de couro por cima. Eu uso mesmo quando está 32 graus lá fora.

Ela trabalhou em canções de outros artistas. Você já pensou em lançar seu próprio álbum?

É uma possibilidade que estou considerando. Estranhamente, durante o lockdown, explorei muito mais esse aspecto. Atuar continua sendo minha prioridade, mas estou pensando nisso há um tempo. Gravei algumas músicas, só por diversão. Foi algo que me salvou! Senti que estava crescendo e explorando um caminho que ainda não havia percorrido. Também era uma forma de me manter ocupada. Sinto que provavelmente vou entrar no mundo da música, mas acho que vou começar com um filme: não me sentiria confortável a começar com um álbum.

Em breve veremos você protagonista em um musical?

Bem, eu gostaria muito.

 

Fonte: Vanity Fair Italia

Tradução: ButtahBenzo Brasil

13.nov
2020

Ashley Benson e Hilary Duff participaram do programa da atriz Sarah HylandLady Parts‘ no canal “The Ellen Show” e falaram sobre os principais marcos da puberdade e primeira menstruação. A conversa também incluiu a Dra. Sherry Ross, obstetra/ ginecologista, e discutiram sobre como lidar com a puberdade, menstruação desestigmatizante e educação sexual.

Ashley disse se lembrar de que sua primeira menstruação foi aos 14 anos durante uma aula de dança. “De repente, eu senti como se estivesse, não sei, me urinando ou algo assim. E, eu corri para o banheiro, e, eu olhei e havia sangue por toda parte. Eu acho que é um pouco tarde, mas talvez seja normal, não tenho certeza! Mas fiquei completamente vermelha. Eu estava tão envergonhada.”

Confira a entrevista completa:

 

05.set
2020

Ashley Benson foi a convidada especial do Podcast ‘Whiskey Ginger‘ essa semana. O podcast é apresentado por Andrew Santino onde o mesmo bate um papo com o convidado enquanto bebem Whiskey. Ashley falou sobre suas experiências com maconha, músicas que está gravando durante a quarentena, sua paixão por Nova York, casamento e outros assuntos. Confira o vídeo completo da participação de Ashley:

19.ago
2020

Ashley Benson conversou com o Buzzfeed em uma ligação via zoom e respondeu a 27 perguntas deles. Confira:

 

Na semana passada, Ashley atendeu a uma ligação via Zoom conosco para falar sobre tudo, desde suas atuais obsessões de quarentena e histórias de fãs mais loucas, até sua nova colaboração com Matt Bomer e Privé Revaux. Aqui está tudo o que ela compartilhou:

1 – Primeiro, se alguém pudesse interpretá-la em um filme, quem você escolheria?

Estou obcecada por Scarlett Johansson. Nós meio que parecemos.

2- Quais programas de TV / filmes você está obcecada agora?

Não tenho assistido muito à TV, estranhamente. Mas comecei a assistir American Pickle. É muito interessante. Sou uma grande fã de Seth Rogen. Mas sim, comecei isso ontem à noite e é muito bom!

3. Qual emoji você mais usa?

Estranhamente, agora estou usando aquele pequeno dinossauro para tudo. Não sei por que, mas essa é a minha vibe.

 4. Qual é a sua história de fã mais selvagem?

Então, eu estava em um spa coreano – eu já disse isso antes, mas tipo, é tão louco que isso aconteceu. Mas eu estava em um spa coreano e estava no chuveiro. E obviamente, tipo, todo mundo está completamente nu. Essa garota entrou na minha barraca e estava me fazendo perguntas como: “Quem é A? Quem é essa?” tanto faz. E eu disse, “Uau, estou literalmente nua.” Ela entrou totalmente no meu chuveiro e estava conversando. Eu estava apenas me cobrindo de vergonha e pensando, “O que está acontecendo?” Então ela estava pedindo fotos. Eu estava tipo, “Isso é loucura. Oh meu Deus.”

5. Diga o nome de uma celebridade com quem você gostaria de estrelar um projeto.

Meryl Streep.

 6. Quem é a sua celebridade crush no momento?

Shia LaBeouf é na verdade minha paixão. Estou obcecada por ele. Quando comprei Disney +, estava obcecada por Even Stevens e todos os filmes que ele fez. Honey Boy é um dos meus favoritos que já vi. Eu só acho ele tão interessante e talentoso. Há algo muito sexy nele.

 7. Cite um item de beleza sem o qual você não pode viver.

Gel para sobrancelhas.

8. Como é para você um dia normal de quarentena?

Acordar, fazer o café da manhã, tentar malhar – o que tem sido difícil porque simplesmente não estou motivada. Tenho feito muita música e tenho escrito muito. Então, todos os dias costumo me reunir com meus parceiros produtores e escrevo durante o dia. Tento me manter o mais ocupada possível.

9. Você adquiriu algum novo passatempo de quarentena?

Estou tentando aprender a tocar piano … não muito bem. E então, gravar música, o que tem sido muito divertido. 

10. Quando você entra em um bar, qual é a sua bebida preferida?

Provavelmente um Casamigos com suco de toranja.

11. Cite algo de sua lista de desejos.

Acho que uma viagem pelo sul da França seria muito divertido.

12. Que música sempre te deixa de bom humor, mesmo nos seus piores dias?

Qualquer uma da Rihanna. Ela sempre me deixa de bom humor.

13. Qual é o papel de parede atual do seu telefone?

Uma foto minha com meu namorado.

14. Você tem prazeres culpados?

Reality TV. qualquer Real Housewives – New York, Beverly Hills ou Orange County são meus favoritos. É muito divertido colocá-lo em segundo plano e apenas rir.

15. Qual é a sua comida reconfortante favorita?

Gosto de tudo, mas italiana ou mexicana é sempre bom. Ou um cheeseburger.

16. Qual foi a maior surpresa que você já teve?

Sou um grande fã de Mary-Kate e Ashley. Já as conheci, mas toda vez que as vejo, simplesmente não sei o que fazer. Eu os amo muito, elas são incríveis.

17. Você era um grande fã dos filmes delas enquanto crescia?

Oh meu Deus, eu conheço cada frase de todos. Mesmo sendo antigo, o Passaporte para Paris é simplesmente clássico e perfeito. Naquela época, eu nunca tinha estado na Europa, mas eu estava tipo, “Eu quero fazer tudo o que elas estão fazendo em Paris.” Eu me vestia como elas. Acho que foi um dos meus favoritos.

18. Qual é o seu maior medo?

Aranhas. Se eu vejo uma fico apavorada.

19. Qual foi o último livro que você leu?

Post Office do Charles Bukowski.

 20. Qual foi a última receita que você preparou?

Acho que a última coisa foi frango ao parmesão. Tenho feito muitos pratos com frango ultimamente.

 21. Qual é o filme para o qual você fez teste que as pessoas ficariam surpresas?

Cinquenta Tons de Cinza.

22. Qual é a sua lembrança inicial favorita de Pretty Little Liars?

Sinto muita falta de Tyler [Blackburn]. Sinto falta de todos. Mas, Tyler e eu nos divertimos muito juntos no set. Só amanhecer fazendo cenas íntimas ou ter que chorar às sete da manhã e ser capaz de rir e fazer piadas com Tyler sempre foi super divertido.

23. Descreva seu estilo em três palavras.

Casual, clássico e principalmente tudo é preto.

 24. Se você pudesse trocar de armário com uma celebridade, quem seria?

As gêmeas Olsen.

25.O que você mais gosta no seu trabalho?

Ser capaz de mergulhar em um personagem diferente e ser outra pessoa, você sabe, por alguns meses.

26. Qual é o seu look de tapete vermelho favorito que você já usou?

Eu fui a uma festa do Globo de Ouro em janeiro e usei um lindo conjunto de duas peças em prata cintilante e rosa. Estava muito fora da minha zona de conforto, mas parecia incrível e fiquei muito feliz que minha estilista Jacqueline me incentivou a fazer algo que não fosse preto. Foi um visual muito legal.

27. E, finalmente, qual foi o melhor conselho que você já recebeu?

Isso é tão clichê, mas obviamente, essa indústria não está aqui nem ali. Você nunca sabe realmente o que vai acontecer. Portanto, não deixe o “não” afetar você e nunca desista. Eu sei que é clichê, mas é bom.

Fonte: Funny List

Tradução: ButtahBenzo Brasil

17.ago
2020

Shay Mitchell foi a convida especial do Podcast ‘Pretty Little Wine Moms’ recentemente. O Podcast é apresentado pelas atrizes Holly Combs Ryan, Lesley Fera e Nia Peeples, todas fizeram papeis de mães em Pretty Little Liars. No podcast elas conversaram sobre diversos assuntos como maternidade, PLL e Shay também respondeu algumas perguntas enviadas pelos fãs. Clique no link abaixo e escute:

https://msha.ke/plwmpodcast/

12.ago
2020

Shay Mitchell compartilhou recentemente com a revista Shape algumas dicas de beleza. Confira:

Apesar do estado do mundo, a atriz e nova mãe Shay Mitchell consegue encontrar a luz – e essa luz vem na forma de sua adorável filha, Atlas, que celebrará seu primeiro aniversário neste outono. “Focar minha energia nela é bom”, diz Mitchell. “Tudo é tão novo e emocionante para ela, e é inspirador ver as coisas através de seus olhos.” Isso não significa que ela está ignorando a realidade da pandemia de coronavírus. Na verdade, isso a motivou a começar a ensinar hábitos saudáveis ​​à filha ainda jovem. “Atlas coloca tudo na boca, então estamos começando uma rotina frequente de lavar as mãos”, diz ela. “Cantamos a música ‘Parabéns pra você’ enquanto nos lavamos para garantir uma limpeza completa.”

Mesmo antes da pandemia, Mitchell era especialista em lavar as mãos. “Sempre lavo as mãos antes de sair de casa, depois de sair de casa e quando chego em casa”, diz ela. “É a primeira coisa que faço e faço com que todos façam também”. E agora Mitchell está fazendo parceria com a marca de higiene Safeguard, que está doando US $ 10 milhões a organizações como a Save the Children para promover a lavagem das mãos e distribuir produtos gratuitos para crianças em comunidades carentes. O sabonete líquido de limpeza profunda micelar da marca um item essencial em seu banheiro.

Mitchell diz que tem a chance de se concentrar em si mesma quando a filha adormece. Ela mudou sua esteira para a sala de estar para que pudesse ficar de olho em Atlas enquanto ela corria. (Observe-a também em um treino de corpo inteiro com a treinadora Kira Stokes na pré-pandemia.) Ela também faz muitos de seus treinos ao longo do FaceTime com seus melhores amigos ou com sua avó em Vancouver, British Columbia (sua cidade natal), que não pôde se exercitar em seu centro de idosos.“Aprendi a fazer excelentes exercícios na cadeira usando latas de sopa como peso”, diz ela. (Pode ficar mais bonito do que isso ?!)

Para relaxar, Mitchell diz que adora assistir Queer Eye e se concentrar em sua rotina de beleza. “Cuidar da minha pele é algo que aprendi com minha mãe. Ela sempre destacou a importância da hidratação e do uso de protetor solar ”, explica. Agora, ela usa protetor solar todos os dias, faça chuva ou faça sol. (E, sim, você deve usar protetor solar mesmo se estiver dentro de casa.) Quando ela tem um pouco mais de tempo livre, Mitchell diz que adora misturar tratamentos de beleza ‘Faça você mesmo’. “Sou uma grande fã de óleo de coco”, acrescenta ela. “Eu o uso como máscara para o cabelo e, se tiver pó de café, vou misturá-lo para fazer um esfoliante facial.” (Ela está no caminho certo – óleo de coco é incrível para hidratar e proteger o cabelo. Quando ela sai de casa, ela nunca fica sem fragrância. “Eu sempre borrifo um pouco antes de sair”, diz ela. “Gosto de mudar o cheiro com base no meu humor para me dar um impulso de confiança.”

Fonte: Shape Magazine

Tradução e Adaptação: ButtahBenzo Brasil

19.jun
2020

Shay Mitchell concedeu uma entrevista virtual ao site ET (Entertainment Tonight) onde falou sobre a recente reunião do elenco de Pretty Little Liars em uma live que arrecadou fundos para o Feeding America. Confira a tradução:

Shay Mitchell é grata por seus companheiros de elenco de Pretty Little Liars! Katie Krause, do ET, falou com a atriz de 33 anos via Zoom e ela comentou sobre sua recente reunião virtual com Troian Bellisario, Sasha Pieterse, Lucy Hale, Ashley Benson e mais, que arrecadaram dinheiro para caridade. “Estou muito grata por me conectar com eles”, disse Mitchell. “E realmente quem sabe, talvez se não tivesse tido uma reunião virtual, talvez não pudéssemos nos reunir todos ao mesmo tempo. Estou realmente agradecida por termos conseguido nos conectar, mesmo que não fosse pessoalmente.”

“Acho que tivemos cerca de uma hora antes da live, onde conversamos, o que foi muito legal. Foi ótimo”, continuou ela. “Eu vejo Troian com bastante frequência, por isso é sempre bom, mas para outras pessoas não vejo que seja realmente muito especial poder conectar-me novamente.”

Uma coisa que o elenco foi capaz de discutir antes de entrarem ao vivo para a reunião foi a recente notícia de Pieterse de que ela estava esperando seu primeiro filho com o marido, Hudson Sheaffer.

“Oh Deus, eu estou tão animada. Estou tão animada por ela”, disse Mitchell. “… Conseguimos dizer nossos parabéns e perguntar a ela como tem sido. Estou tão animada. Ela vai ser tão maravilhosa, tanto ela quanto o marido. Obviamente, estou aqui se ela precisar de alguma coisa, uma fralda. bolsa, vou mandá-la minha. Este é o momento mais emocionante, sabe? Estou tão feliz por ela.”

A própria Mitchell deu as boas-vindas a uma filha, Atlas, no ano passado, enquanto Bellisario é mãe de Aurora, de 1 ano de idade.

“Estou sempre tão curiosa porque as pessoas sempre pensam: ‘Vocês planejam nomear seus filhos com a  inicial ‘A’?'”, Brincou Mitchell, referindo-se ao apelido do vilão da PLL. “Talvez Sasha siga. Não foi algo planejado, mas que coincidência.” Quanto à possibilidade de o reencontro na vida real levar ao retorno dos personagens de Pretty Little Liars em um filme, Mitchell diz “nunca diga nunca. Se isso acontecesse, eu pularia a bordo com certeza. Absolutamente”.

Independentemente de um retorno aos personagens, Mitchell tem boas lembranças de seu tempo no set da série. “A primeira coisa que me lembro sobre o nosso primeiro dia de filmagem foi os cabelos rosa de Lucy, porque essa foi a primeira cena. Lembro-me daquela roupa que eu usava, eu posso ou não ter gostado”, ela lembrou. “Lembro-me de filmar e foi em Vancouver, então fiquei muito agradecida porque, de fato, era a única maneira de fazer parte do programa. Meus papeis ainda não haviam chegado e eu sou canadense, e então tudo deu certo”.

 Mitchell até se certificou de dar alguns de seus amigos da vida real e segredos especiais da família durante seu tempo interpretando Emily Fields. “Eu escondia mensagens e coisas diferentes no meu armário. Um dos apelidos da minha tia era Amendoim, imprimi um Amendoim e o coloquei no meu armário. Pensei que seria engraçado, porque ela veria e ficaria tipo ‘Eu vi!’ “Ela confessou. “[Eu fiz] pequenas coisas assim para as pessoas que estavam assistindo. [Eu colocaria] uma foto da minha melhor amiga e era uma foto real e ela ficaria tipo ‘Você me colocou no show?'” “Então pequenas coisas assim eram fofas e divertidas de se olhar”, acrescentou

Assista ao vídeo abaixo:


 

 

20.fev
2020

Shay Mitchell é a capa do mês de março da revista Cosmopolitan da Espanha! Confira a entrevista completa e traduzida da Shay para a revista:

 

Depois de alguns meses de licença-maternidade, você voltou em grande estilo, como a embaixadora da “Yes I’am” da Cacharel …

Sim, e este projeto também me deixa muito feliz porque a campanha fala sobre as mulheres da nossa geração: somos fortes, estamos interessadas ​​em diferentes facetas, temos a capacidade de interpretar diferentes papéis ao mesmo tempo… e precisamente os três perfumes ‘Yes I Am ‘se adapta a cada um deles.

 Você é atriz, influenciadora e tem sua própria marca de acessórios, Béis. Existe algo que Shay Mitchell não consiga? 

Não! Prefiro acreditar que posso fazer/ser qualquer coisa. Apesar do que diz o ditado, para mim o céu não é o limite. Se você gosta de algo e tem paixão, pode obtê-lo. Ou pelo menos pensar assim me ajuda a ficar motivada.

De todas essas facetas profissionais, com qual você se sente mais confortável? 

Parece ideal combinar tudo: por um lado, atue e interprete os personagens; por outro lado, trabalhe com casas de moda e beleza para conhecer a parte criativa e, finalmente, ter minha própria assinatura com a qual aprendo todos os dias coisas diferentes da minha profissão.

A interpretação não dá muita estabilidade. A fundação de sua marca foi uma maneira de encontrar essa segurança?

Sim definitivamente. Agora não vivo todos os dias esperando uma ligação que confirme um papel para mim em uma série. E, embora gerenciar um negócio seja totalmente diferente do que estou acostumada a fazer, ele também tem muitas coisas em comum: se para interpretar tenho que preparar funções diferentes, na minha empresa tenho que estudar e aprender a me comunicar com outras pessoas sobre tópicos como inventário, logística ou plano de marketing.

É difícil liderar outras pessoas?

Sim, porque não tenho um roteiro que me diga como agir, mas aprendo e resolvo todas as dúvidas que surgirem. Mas, ao mesmo tempo, é algo que eu aprecio muito. Ser capaz de tornar tudo compatível me ajuda a quebrar a rotina, não me queimar e encontrar a parte divertida.

Em sua última entrevista para o COSMO, há quatro anos, você disse que estava atraído por tudo que fazia você morrer de medo. Você ainda está pensando o mesmo?

Sim, e de fato estou em um momento como esse agora. Acabei de embarcar em algo que não sei o que esperar (maternidade). Eu gosto de fazer coisas que me assustam, porque é assim que eu cresço como pessoa, mas não sou a primeira nem a última mulher a ter um filho, então vou saber como fazê-lo da maneira certa.

Você também disse que quando era pequena, sua casa era um lugar seguro para conversar sobre sexo. Deseja replicar isso com sua filha Atlas?

Eu adoraria educá-la para ser forte e independente, saber que ela pode fazer o que quer e ser a pessoa que quer, sem limites. Quero transformar minha casa em um espaço livre, onde ela se sinta confortável o suficiente para falar comigo e me dizer o que precisa. Eu tive esse tipo de relacionamento com meus pais e alcançar uma comunicação aberta me parece o melhor.

Você tem 27 milhões de seguidores no Instagram. Como esse sucesso é gerenciado nas redes? 

 Tento não pensar nisso: vivo minha vida e, se algo me parece importante, publico-o. Mas, no final, as redes sociais são o que são e você não precisa fazer nada que não seja orgânico e natural para você. Não ensine algo que você não é, porque no final  perceberão que é falso. Os ‘seguidores’ pedem autenticidade. 

Você segue alguma estratégia?

Coloquei mais fotos pausadas, mas também gosto de compartilhar a realidade, por isso tenho um canal no YouTube. Essa é a minha regra: se você publicar um monte de conteúdo bonito ou idílico, faça o upload da mesma porcentagem de coisas reais. Nem tudo é arco-íris e quanto mais transparente você for, melhor, para que as pessoas não tenham uma falsa percepção do que é sua vida.

Estamos tão acostumados a essa perfeição que ninguém esperava que você mostrasse seu parto no YouTube.

Especialmente porque foi muito intenso! Mas estou feliz que sim. Muitas mulheres se sentem sozinhas e isoladas, portanto, quanto mais falamos sobre isso e mais compartilhamos nossas experiências, mais as que sofrem se sentirão vestidas.- Em todas as histórias de sucesso nas redes, há sempre uma parte negativa.

Você já experimentou ódio?  

Obviamente, quando você tem tantos olhos no que faz, não pode evitar opiniões. Mas o que realmente importa é o que você decide fazer com esses comentários. Pessoalmente, eu não ligo. Se sou feliz não tenho mais com o que me preocupar. Obviamente, tento prestar a mesma atenção aos comentários ruins e aos bons: se você apenas observar os elogios, sua mente irá para o lado errado e o mesmo vale para as críticas. Você pode ficar obcecado e não vale a pena.

Você foi criticada por ir ao aniversário do rapper Drake algumas semanas após o parto. Seu parceiro estava com você e ninguém disse nada a ele … 

Eles nunca censurariam um homem! Essa é a parte curiosa. Por isso, no final, decidi fazer as coisas que me fazem sentir bem. Muitas mulheres que acabaram de ter um bebê estão sob grande pressão para serem perfeitas, portanto, atacar ou tentar embaraçar alguém é injusto, e mais ainda quando apenas uma das partes é criticada. Mas mais uma vez, eu não ligo. Estou vivendo um momento muito especial e é isso. 

Seria normal isso afetar você …

Sim, e espero que as pessoas que sofrem com isso possam parecer de outra maneira como eu. Mas acho importante destacar essa questão e falar sobre o lado sombrio das redes sociais. Eles me atacaram mesmo quando estava grávida: julgaram o que eu comia ou bebia. Mas isso não importa, porque eu vou fazer o que eu quiser.

“YOU”, da Netflix, mostra o perigo de ter uma vida ultraconectada. A participação nesta série mudou a maneira como você usa as redes?

 Na verdade, essa ficção confirmou apenas o que eu já sabia, porque tenho perfis sociais desde que estava fazendo ‘Pretty Little Liars’ e, ao longo dos anos e experiência, descobri o que posso compartilhar e o que não. E isso não é algo que nos afeta exclusivamente às celebridades, pode acontecer a qualquer pessoa. Você deve ter cuidado, não apenas pela sua privacidade, mas também pela sua segurança, conforme refletido em “YOU”. Os jovens precisam saber que tudo o que sobe estará lá para sempre, mesmo que você o apague: depois de pressionar o botão, não há como voltar atrás.

Mas você compartilha muitos aspectos de sua vida pessoal. Como você se protege?

 Eu nunca posto em tempo real algo que possa indicar minha localização e acho que todos deveriam fazer o mesmo para evitar sustos. É importante ter sempre em mente que não há necessidade de contar tudo sobre sua vida e o que você o faz, a menos que não seja vivo. Além disso, hoje quase todos os currículos incluem um “link” para perfis sociais, para que muitas pessoas possam acompanhá-lo e ver seu histórico completo de publicações.

 Com quais novos projetos você nos surpreenderá em 2020?

Deixe-me pensar (dúvida). A verdade é que eu poderia lançar um disco amanhã ou ir para o espaço (risos). Faço o que quero a cada momento e é possível que amanhã tenha vontade de fazer outra coisa. Como eu disse antes, o céu não é o limite. 

 

Fonte: Cosmopolitan España

Tradução: ButtahBenzo Brasil

 

07.nov
2019

Shay Mitchell deu a luz á sua primeira filha em outubro, porém estava escondendo o rosto e nome da criança ate ontem onde foi revelado em uma entrevista e shoot exclusivo para a Vogue Magazine. Confira a tradução completa da entrevista onde Shay fala sobre a origem do nome ‘Atlas’ e outros assuntos:

Nada pode prepará-lo para a maternidade. Claro, os altos e baixos de ter um novo bebê estão bem documentados, mas tudo é discutível até você experimentar por si mesmo. Ninguém entende isso melhor do que Shay Mitchell, a atriz e empresária que deu as boas-vindas a  sua primeira filha, Atlas, com seu parceiro de longa data Matte Babel no mês passado. Embora Mitchell não seja estranha a multitarefa – tendo papéis de televisão equilibrados no thriller da Netflix Você e a próxima comédia, Dollface, com uma próspera marca de acessórios de viagem, Beis -, ela admite que a realidade de criar um recém-nascido leva algum tempo para se acostumar. . “Eu dormi três horas na noite passada, então foi uma boa”, diz ela rindo.

No telefone de sua casa em Los Angeles, Mitchell é otimista e cativante, rápida em contar uma piada sobre ingurgitamento (você precisará do Google) e elogiar seus amigos pelos bons conselhos que eles deram a ela. Como muitas mães milenares, ela teve que ajustar sua agenda, afastando-se das demandas de trabalho constante para aproveitar plenamente os primeiros momentos da Atlas. “Eu me vejo muito mais presente e só olho para ela todos os dias. Você reflete sobre a rapidez com que o tempo passa quando é forçado a desacelerar “, diz ela. “O surpreendente é o quanto eu aprecio essa calma.”

Manter a paz interior pode ser difícil, mas para Mitchell, dedicar um tempo para refletir fez toda a diferença. “Quando ela está acordada, nós meio que temos um momento frio juntos”, diz ela. “Tive que priorizar meu horário de trabalho com a agenda dela, e isso tem sido interessante para mim. Antes que tudo se resumisse à minha agenda, agora trabalho quando ela adormece.” A pressão para tentar fazer tudo – e fazê-lo perfeitamente – é muito real para as mães que trabalham, e Mitchell lidou com sua parcela de dúvida. . “Há muito estresse e ansiedade”, diz ela. “Eu ouvi todas essas coisas de meus amigos dizendo: ‘Você vai adivinhar muitas coisas que faz, e se sentirá culpado quando a deixar.’ hora de me arrumar e estar sozinha para [dizer] ‘Ok, legal, agora eu posso lidar com isso, eu tenho isso, muitas pessoas fizeram isso antes de mim e tantas pessoas se sentiram da mesma maneira’. ”

Esses momentos tranquilos podem tomar a forma de um banho de 5 minutos, ler um bom livro ou ceder a um dos pequenos luxos da vida. “É uma bela camisola se eu estiver em casa, o que é a maior parte do tempo agora”, diz Mitchell. “Por mais difícil que seja, porque você só quer colocar aquela camiseta velha ao lado da cama, eu realmente tento, tomo um banho, coloco uma loção bonita e uma túnica bonita, algo que me faz sentir como eu; e então eu posso continuar durante o dia. “

Acreditando em um sistema de apoio confiável, ela conta com os amigos de infância e Trioan Bellisario, co-estrela de Pretty Little Liars, como fontes de bons conselhos. O boom do bebê em seu grupo de amigos a deixa esperançosa para o futuro. “Foi maravilhoso porque minha melhor amiga que mora em Vancouver, ela teve sua filha em maio passado, e eu a vi criá-la. Então, agora, ter [nossos filhos] perto da idade é incrível ”, diz Mitchell. “É engraçado porque todos os meus amigos tiveram garotinhas. Quando descobri que tínhamos a nossa, fiquei super empolgada [porque] somos um grupo próximo de famílias e, esperançosamente, nossas filhas também serão outro pequeno grupo de amigos, crescendo ”.

No momento, o que parece certo é preparar a Atlas para uma série de estreias. Como fã de viagens com um canal inteiro do YouTube dedicado a suas viagens internacionais, Mitchell está ansiosa para que sua filha se torne parte dessa experiência. Até o nome da filha faz alusão ao amor de Mitchell por novos lugares. “Uma amiga nossa estava listando nomes para sua filha que ela teve um ano e meio atrás. Então ela disse Atlas e eu olhei para Matte, e ele olhou para mim, e eu fiquei tipo ‘Oh meu Deus’ ‘, ela diz sobre o momento em que o casal adotou o apelido. “É apenas o nome perfeito; a partir daquele dia, sabíamos que seria  Atlas. As pessoas nos perguntavam: ‘Você tem um nome?’, Mas estávamos escondendo isso. Sinto muito a todos que menti! “

 Em seguida, Mitchell está se preparando para a temporada de férias. Uma entusiasta do Natal que começou a tocar a onipresente música de Mariah Carey em 1º de novembro, ela planeja dar tudo de si. “[Atlas] nasceu em outubro, então acabamos de fazer seu primeiro Halloween, eu a vesti como um pequeno burrito, mas o que foi ótimo foi minha mãe aparecer com todas as minhas roupas velhas de bebê. Ela até vestiu meu vestido de Natal de quando eu era criança ”, diz Mitchell. “Adotar as tradições que eu sempre tive e agora poder estendê-las para minha própria família é uma bênção. Meus natais eram ótimos antes, mas não tínhamos energia jovem em casa antes de ela nascer. Ela é a primeira neta de ambos os lados, e todos estão super animados para comemorar com ela. Que comecem as compras de Natal, certo?”

Fonte: Vogue Magazine

Tradução: ButtahBenzo Brasil

 

07.out
2019

Prestes a dar a luz á sua primeira filha, Shay Mitchell concedeu uma entrevista ao blog ‘Hatch’ onde fala abertamente sobre sua gravidez. Na entrevista Shay revela ter sofrido de uma grave depressão por ter que ter mantido a gravidez em segredo por tanto tempo. Confira a tradução:

 

Estado atual de sua mente?

Temos boas notícias hoje! Fui ao médico e ela virou a cabeça, o que é um alívio! Ter o rosto na direção certa diminui o risco de uma cesariana. Não me entenda mal, estou pronta para fazer o que for melhor para ela, mas adoraria evitar uma cesariana (se possível); Como nunca tive um osso quebrado, a ideia da cirurgia me assusta, além do tempo de recuperação em um parto vaginal geralmente ser muito menor!

Fisicamente, como você está se sentindo?

Durante meses, minhas mãos ficaram extremamente inchadas com agulhas e alfinetes constantes. Fora isso, eu me sinto ótima. Eu tive muita sorte por não ter muitos dos sintomas típicos da gravidez (fora das minhas lutas mentais), como enjôos matinais ou desejos selvagens. Eu sei que algumas mulheres que estão lendo isso, que tiveram náuseas ou sintomas físicos intensos, ficam como “uau, você-você”, mas é assim que tem sido para mim. Fisicamente, tenho tido muita sorte.

Emocionalmente, como você lidou com manter sua gravidez em segredo?

Os primeiros cinco meses dessa gravidez foram super isolantes e eu sofri uma depressão grave. Eu já tive um aborto espontâneo e essa experiência me deixou ansiosa por compartilhar as notícias dessa gravidez com alguém fora nossos pais. Com a primeira gravidez, fiquei feliz e contei a todos às oito semanas. No entanto, eu queria ter certeza de que essa segunda gravidez seria viável antes de gritar para todos, então eu a escondi por quase seis meses e me tornei muito anti-social. Normalmente, sou incrivelmente ativa e extrovertida, mas, em vez disso, fiquei principalmente em casa para evitar olhares e perguntas. Eu estava extremamente sozinha. Além disso, eu estava ganhando peso sem ter um impacto visível. Fiquei paranóica porque minha equipe estava me olhando de lado (sem saber que eu estava grávida) e pensando que deveria ir à academia – o que aumentava minha solidão. Eu acho realmente interessante que a depressão pré-parto ou os sentimentos de isolamento durante a gravidez não sejam discutidos mais amplamente … sentir que eu estava sozinha na depressão agravou meu estado de espírito, mas descobriram desde que compartilhando as notícias publicamente que muitas mulheres sentem como eu … a gravidez pode ser um período difícil, especialmente se você tiver que ocultá-la. Depois que saí publicamente, senti uma enorme onda de alívio e finalmente comecei a aproveitar a gravidez.

Como você se recuperou do aborto?

Eu ficava me dizendo que tudo acontece por uma razão. Seguir um aborto espontâneo com uma gravidez saudável geralmente significa que o primeiro feto não era viável. Por mais difícil que tenha sido pensar nisso, tentei me lembrar de que havia uma razão para a gravidez ter terminado. Compartilhar minhas lutas também me ajudou a curar. Como uma comunidade de mulheres, estamos melhorando em falar, discutir nossos desafios e lançar luz sobre questões de fertilidade. Não deveria haver vergonha em aborto. O apoio que recebi de outras mulheres quando estava tentando me recuperar era muito poderoso! Embora as experiências de todos sejam únicas, todos podemos nos beneficiar ao ouvir as histórias de outras mulheres

Estamos obcecados com ‘Almost Ready!’ Por que você decidiu lançar esta série?

Comecei minha série do YouTube “Almost Ready” como uma maneira de descrever a imperfeição da gravidez e ser a mais honesta possível durante toda a experiência. Eu não queria postar uma foto com curadoria perfeita com uma legenda idealista … isso não faria justiça a essa experiência e eu me sentiria uma fraude porque você não pode resumir a transformação na maternidade com algumas imagens perfeitas. Em vez disso, eu queria encarar isso como uma verdadeira jornada … com todos. Nos últimos nove meses, houve muitas coisas incríveis e coisas igualmente não tão impressionantes … está tudo lá. Para ser autêntica e relacionável, sinto que precisamos compartilhar o bem com o mal. Mostrar a experiência real foi libertador para mim, e espero que ajude outras mulheres a se sentirem menos sozinhas ou autoconscientes em sua jornada.

Como foi filmar ‘Dollface’ durante a gravidez?

Eu fui escalada para ‘Dollface’ quando estava em Tóquio com minha família com quase 13 semanas de gravidez. Desde que eu sabia que terminaríamos de filmar antes da barriga aparecer, concordei em fazer o show. Honestamente, foi a melhor coisa que eu poderia ter feito. Todos os dias eu estava cercada por um elenco incrível de mulheres incríveis que me mantinham inspirada e motivada. No último mês de filmagens, eu revelei minha gravidez para o elenco e a equipe – brincando que não estava simplesmente “me sentindo bem” por causa da mesa de artesanato (embora eu realmente tenha passado muito tempo lá!). Logo depois que terminamos, eu fui a público com a notícia.

Como foi compartilhar as notícias publicamente?

Alívio total. Felizmente, fui capaz de me expressar exatamente da maneira que queria. Eu estava um pouco nervosa que, em algum momento, uma foto seria divulgada antes de eu estar pronta para falar sobre a gravidez. Estou tão feliz que tudo deu certo como eu esperava.

 Parte mais surpreendente da gravidez?

Minha depressão pré-parto! Desde que me lembro, ouvi falar sobre depressão pós-parto. No entanto, ficar deprimida no começo foi um choque. O isolamento e a ansiedade que experimentei foram paralisantes. Eu pensei que estava enlouquecendo e questionei por que ninguém nunca falou comigo sobre isso. Tenho tido a sorte de compartilhar as notícias da minha gravidez, de ter conversas incríveis com outras mulheres grávidas e mães e saber que todos esses sentimentos são “normais”, então agora precisamos normalizá-los, discutindo mais abertamente!

Mais ansiosa para?

Conhecê-la!

Você já escolheu um nome?

Sim! No entanto, mantemos isso em sigilo até ela chegar. O engraçado é que um amigo nosso o sugeriu antes mesmo de engravidar. Quando ouvimos o nome, Matte e eu nos entreolhamos e sabíamos que seria ele! 

Malhando durante a gravidez?

Eu planejei isso. No entanto, quando comecei ‘Dollface’, eu estava trabalhando horas loucas. Filmamos muito do show à noite e ficávamos de pé até as 7 horas da manhã – sem dúvida, eu dei meus “passos” sem realmente ir à academia.

 Descansando ou em movimento?

Por natureza, sou super ativa; Eu acho que o verdadeiro “abrandar” para mim (e tenho certeza que toda mãe é como “você está certo!”) Virá quando eu a tiver. Eu acho que vou amamentar em casa e é aí que posso assistir a um programa ou relaxar. Até lá, eu vou trabalhar!

 O aninhamento tem sido uma coisa para você?

Ainda tenho muito o que fazer. Estamos em reforma completa, a garagem precisa de organização e o berçário ainda não está terminado. Minha verdadeira teoria sobre aninhamento? Isso só acontece porque não há mais o que fazer. Pela primeira vez, fiquei preso em casa e não posso beber, fazer exercícios ou socializar. O que mais há para fazer além de se fixar no que precisa de conserto, pintura ou organização? Estar em casa me forçou a perceber todos os pequenos detalhes de nossa casa que precisam de atenção. Acredito que qualquer pessoa presa em sua casa por esse período de tempo (grávida ou não) passaria por isso … será bom ter tudo feito no final, mas por enquanto é um pouco de dor de cabeça.

Você tem um plano de parto?

Honestamente, não existe. Não cabe a mim como ela decide entrar neste mundo. Meu único plano é fazer com que Matte fique acima dos meus ombros, toque minha música repetidamente e acenda velas na sala. Fora isso, não há mais nada a planejar. Quando as pessoas me dizem seus planos intensos para o parto, eu fico tipo: “Bom para você, irmã, mas no final do dia, o bebê vai decidir como vai vir!” Estou, no entanto, planejando tomar uma bebida logo após o parto! Minha bebida preferida é um Slurpee com meio refrigerante e Hennessy. Está certo, você me ouviu. Eu quero um legítimo 7-Eleven Slurpee (eu amo todos os sabores misturados!) Com um pouco de refrigerante, gelo picado e Hennessy. 

Concordo plenamente! Qual é a música?

Boasty por Wiley. Eu amo tanto e toco repetidamente. Eu também quero tocar Runs The World (Girls) de Beyoncé assim que ela sair.

Parece que você tomou sua bebida, mas e a sua primeira refeição após o nascimento?

Não tenho muito o que me conter durante a gravidez, incluindo o sushi Sugarfish a cada dois meses, então não estou ficando louca de vontade de comer algo em particular após o nascimento.

 E, algum desejo louco?

Eu sempre fui uma máquina de comer. Eu não seguro. O único desejo real que tive nos primeiros três meses foi Raman, Raman realmente apimentado de um pacote. Eu acho que foi o sal. Agora eu tenho uma quantidade insana em casa – legítima como 200 pacotes!

Você vai tirar a licença de maternidade?

Esta pergunta sobre quando pretendo voltar ao trabalho não se aplica, pois não paro. Praticamente a única vez em que não estarei disponível é quando estou em trabalho de parto! Quero dizer, tenho certeza de que vou diminuir um pouco por alguns dias depois de ter o bebê. Na maioria das vezes, porém, eu posso trabalhar durante a amamentação e entrarei em contato com a minha equipe diariamente. Eu amo o que faço, isso me mantém sã e feliz, então não quero parar. Reconheço que minha agenda e prioridades mudarão, mas a intensidade com que administro meus negócios não. Minha mãe foi trabalhar três meses depois de nos receber, e isso não mudou nada. Ela ainda era uma super mãe quando chegou em casa e me inspirou a seguir seus passos. Dito isto, cada um na sua. Algumas pessoas ficam felizes em ficar em casa e se conectar, enquanto outras querem voltar ao trabalho. Minha posição sobre gravidez e maternidade é que todos precisam fazer o que funciona para eles. É uma experiência única e não é a mesma para todos.

Por falar em trabalho, qual foi a inspiração por trás do lançamento do BÉIS?

Eu viajo desde que eu era uma garotinha. É o meu primeiro amor. Minhas experiências pessoais de viagem – ou pesadelos – me alimentaram por muitos anos de idéias sobre uma marca em potencial; portanto, quando a oportunidade e o tempo pareceram certos, eu literalmente aproveitei a chance. Desde que me lembro, sempre fiquei desiludida com as opções de malas e equipamentos de viagem disponíveis para mim … Sempre achei que elas eram TÃO caras, pareciam boas, mas não tinham função, OU eram super feias e volumosas. Quero dizer, por que eu gostaria de começar umas férias puta por minha bagagem cara ter sido arruinada ou por minha bagagem barata não ter permanecido intacta ou me manter organizada. Não fazia sentido para mim! Antes de lançar o BÉIS, encontrei-me em aviões olhando para o bolso à minha frente, questionando por que ninguém inventara uma inserção para organizar nossos iPads e fones de ouvido. Eu estava cansada de jogar meu telefone em um bolso grosso com um lenço de papel sujo. Pensando no que eu sentia falta no mercado, comecei a rabiscar o que uma linha de “itens essenciais para viagens ideais” poderia incluir em guardanapos de coquetel e em cadernos aleatórios. Esses doodles originais serviram de inspiração para a BÉIS e, quando surgiu a oportunidade, comecei a desenvolver uma série de malas que estavam na moda, funcionais e acessíveis. Por que devemos ser forçados a fazer concessões entre função ou forma? Quanto ao nome, eu costumava ter essa bolsa bege que vinha comigo em todos os lugares que viajava. Era o meu favorito, mas finalmente deu na mesma época em que eu estava iniciando o BEIS, então achei que seria uma ótima idéia recriá-lo e homenagear esta bolsa especial com a nossa marca. Tentei chamar a linha de bege como uma homenagem a essa mala de viagem perfeita, mas quando não pudemos registrar isso, fomos para a versão em espanhol, BÉIS, e adicionamos o sotaque para ser um pouco surpreendente e divertido!

Como a marca evoluirá quando você se tornar uma mãe que trabalha?

BÉIS crescerá organicamente com a minha vida e evoluirá conforme minhas necessidades mudarem – é assim que fazemos. Em primeiro lugar, estamos entrando em novas categorias de produtos a partir de 2020, com a primeira sacola de fraldas sendo lançada em janeiro de 2020! Estou – por razões óbvias – super empolgada com este lançamento, e o caminho para incorporar o bebê foi muito pragmático e orgânico. Semelhante à minha inspiração para viajar, quando descobri que estava grávida, comecei a procurar uma bolsa de fraldas adequada às minhas necessidades; Testei quase todas as sacolas de fraldas do mercado e, quando acabei e não consegui encontrar nada que estivesse na moda, funcional, além de um bom valor, decidi fabricar sozinha. Minha equipe estava com total apoio e muito animada! Quero dizer, eu já estou carregando fraldas de merda, e mesmo que eu não queira uma bolsa cara para carregar essa merda, ainda quero parecer chique.

beneficente para o BÉIS?

Eu acho super importante que todos nós puxemos um pouco de peso extra hoje em dia. Sempre que abrimos nossas mídias sociais ou ligamos a TV, o computador ou o rádio, é evidente o quanto o mundo precisa ser consertado. Independentemente de você possuir ou não uma marca, todos precisamos fazer nossa parte para deixar essa terra em um local um pouco melhor. Percebo isso agora mais do que nunca, enquanto me preparo para trazer um bebê ao mundo, e me pergunto que tipo de mundo é esse … nenhuma ação na direção “certa” é muito pequena. Ao pensar em começar minha própria empresa, sempre soube que queria criar uma marca que retribuísse; portanto, ao lançar a BÉIS, uma empresa fundada em viagens, pensei que fazia todo sentido educar as pessoas sobre o que está acontecendo no mundo e abordar questões específicas – como capacitar mulheres em todo o mundo. Viajar, para mim, dá aos que estão na jornada uma perspectiva tão única e uma educação prática … empatia, experiência e compreensão visual das coisas que nos unem em um mundo constantemente focado na amplificação da divisão. Sinceramente, acredito que se todos pudessem viajar mais e sair de suas bolhas e zona de conforto, o mundo seria um lugar muito melhor.

Seu estilo durante a gravidez?

Confortável. Como podemos ver, estou usando meus chinelos agora e fui pega mais de uma vez por fotógrafos assustadores usando essas jóias! É tudo o que se encaixa nos dias de hoje, tanto faz. Além disso, está quente em Los Angeles, e estou apenas fazendo o meu melhor. Embora eu tenha que dizer, nunca me senti mais confiante. É incrível fazer uma grande refeição e deixar tudo sair! Não estou sugando o que quer que seja e aproveitando cada momento.

 Algum conselho …?

É fundamental, como mulheres, que falemos sobre nossas experiências de maneira aberta e honesta. Quanto mais nos esforçamos para nos levantar, mais poderosas nos tornaremos. Cada um de nós tem uma história que ajudará outra mulher a se sentir menos sozinha. O pior é se sentir isolado, pois torna tudo o que estamos tentando lidar ou curar muito mais difícil.

 

Fonte: Hatch Collection

Tradução: ButtahBenzo Brasil